Nossa missão

"Busca constante da informação para satisfação de seus usuários"

sexta-feira, 17 de agosto de 2018

USP assina CABI: milhões de registros de literatura agrícola ao nosso alcance

A USP acaba de assinar a base de dados CAB Direct. Trata-se da mais completa e extensa fonte de referência nas ciências da vida aplicadas, incorporando as principais bases de dados bibliográficas CAB Abstracts e Global Health. Sua área principal de conhecimento é da literatura agrícola em âmbito internacional.

Contém mais de 12 milhões de registros, com cobertura desde 1973 até os dias atuais, adicionando 360 mil resumos por ano. A cobertura de assuntos inclui agricultura, meio ambiente, ciências veterinárias, economia aplicada, ciência dos alimentos e nutrição. Banco de dados abrange questões internacionais na agricultura, silvicultura e disciplinas afins nas ciências da vida. As publicações indexadas são de 120 países em 50 idiomas, incluindo resumos em inglês para a maioria dos artigos. Cobertura de literatura inclui revistas, procedimentos, livros e uma grande coleção de seriados agrícolas. Outros formatos também são indexados.


O CAB Direct fornece um ponto de acesso único e conveniente para todas as suas assinaturas de banco de dados do CABI. Um mínimo de 35% de registros bibliográficos adicionados por ano ao texto completo gratuito disponível em documentos de acesso aberto ou mantidos no repositório exclusivo de texto completo do CABI, constituindo mais de 4 mil periódicos e títulos de literatura cinzenta onde o texto completo pode ser acessado diretamente da CAB Direct. O CAB Direct usa CAB Thesaurus, o extenso índice on-line de termos do CABI para pesquisa.

CABI logo


EDITOR/AGREGADOR: Dot.Lib / CABI
ASSINATURA: USP ( 23/07/2018 a 21/08/2019 )
ASSUNTOS: Agricultura, Agronomia, Biodiversidade, CAB, CABI, Ciências da Vida, Controle de Pesticidas, Controle de Pragas, Desenvolvimento Sustentável, Engenharia Agrícola, Engenharia Agronômica, Engenharia de Alimentos, Horticultura, Manejo, Medicina Veterinária, Meio Ambiente, Nutrição, Nutrição Animal, Plantações, Silvicultura, Solo, Zootecnia
ÁREA(S) DE CONHECIMENTO: Biológicas

Portal de Busca Integrada da USP tem nova interface

Especialmente desenhado para maximizar a descoberta de conteúdos importantes para a comunidade USP, o novo Portal de Busca Integrada (PBi) da USP facilita a busca e recuperação dos registros dos acervos físicos das Bibliotecas e dos conteúdos digitais online disponíveis na USP, incluindo o conteúdo do Portal de Periódicos da Capes, conteúdos assinados e disponíveis nas bibliotecas digitais da Universidade, além de conteúdos em acesso aberto.
Dessa maneira, o PBi compreende as funcionalidades de um catálogo online, biblioteca digital e, de quebra, de gestão de empréstimos.
Na nova interface, o usuário receberá resultados de acordo com a aba selecionada:
  • Busca Geral pesquisa em todas as coleções, incluindo materiais disponíveis nos acervos físicos, itens digitais disponibilizados pela USP, Portal de Periódicos da Capes ou de acesso aberto. O Portal de Busca Integrada pressupõe que você está buscando por todas as palavras que você digitou, a menos que os operadores booleanos OR ou NOT sejam colocados entre palavras ou frases. 
  • Acervo Físico pesquisa somente os materiais disponíveis no acervo físico das Bibliotecas.
  • Produção USP pesquisa os registros cadastrados da produção intelectual (científica, acadêmica, artística e técnica) gerada por pesquisadores da USP.
A interface unificada e customizada de pesquisa do PBi apresenta ao usuário os resultados classificados a partir de facetas de refinamento, filtros que tornam a descoberta mais eficiente. As facetas incluem opções de filtro por Tipo de Recurso, Assunto, Autor/Criador, Data de publicação, Biblioteca, Base de dados/Biblioteca, Idioma, Nome da Publicação. Dessa forma, permite ordenar os resultados por relevância, data mais recente, data mais antiga, mais acessados, autor ou título, além do idioma da interface: inglês, português ou espanhol. Uma vez familiarizado com a busca simples do Portal de Busca Integrada, você pode tentar realizar buscas mais aprimoradas usando a opção de Busca Avançada. Ambas as opções oferecem inúmeros recursos para tornar suas buscas mais precisas.

quarta-feira, 25 de julho de 2018

Quantidade ou qualidade: o que vale mais na produção científica?

Os cientistas freqüentemente questionam sobre o que vale mais: quantidade ou qualidade na produção científica? Tempo e esforço devem ser gastos para produzir poucos documentos de alta qualidade ou para produzir muitos trabalhos de qualidade inferior? Apesar dessa percepção, alguns estudos indicam uma relação oposta. Há evidências de que a produtividade (publicação de mais artigos) está associada positivamente ao aumento da qualidade do artigo (medida pelo número de citações).


Ainda na década de 80, mais precisamente em 1986, Lawani [1] realizou estudos bibliométricos que sugeriram que na pesquisa do câncer a quantidade e a qualidade da produção de um país estavam altamente associadas. As evidências do estudo demonstraram que essa relação vale também para o indivíduo. Em outras palavras, aqueles que produzem mais, também produzem melhor.
A partir de suas análises, o autor estabeleceu também que a qualidade pode gerar quantidade pois, uma vez que o pesquisador tenha sido reconhecido pela qualidade do seu trabalho, recursos para pesquisa tornaram-se mais prontamente disponíveis para ele, incentivando-o a dedicar mais tempo à pesquisa e publicação. No processo, um produtor de qualidade também se torna um produtor de quantidade.
Saltando para 2010, Abramo, D’Angelo e Costa [2] realizaram um estudo sobre a produção científica da Itália de 2001 a 2005. Os resultados mostraram que a produção de pesquisadores mais produtivos é superior em qualidade à produção de pesquisadores menos produtivos.
Em artigo publicado em 2016, Huang [3] relatou uma correlação positiva entre fator de impacto e número de artigos em periódicos acadêmicos. Revistas de alto impacto publicam mais artigos. Qualidade e quantidade estão positivamente correlacionadas. Esta é uma tendência comum em diferentes disciplinas, conforme revelado pelos dados empíricos. Corroborando essa percepção, Sandström e van den Besselaar [4] em artigo publicado também em 2016 afirmam que “há uma forte correlação entre produtividade (número de artigos) e impacto (número de citações), que também se aplica à produção de artigos de alto impacto: quanto mais artigos, maior o impacto”.
Segundo os autores, do ponto de vista da produtividade, há retornos marginais positivos constantes ou crescentes para a maioria dos campos de conhecimento. Nesse sentido, o aumento da produtividade do sistema de pesquisa não é um efeito perverso dos sistemas de avaliação orientados para a produção, mas um desenvolvimento positivo. Afirmam que a produtividade aumenta fortemente a ocorrência de descobertas e invenções importantes, como seria de esperar numa perspectiva teórica da criatividade científica. Entretanto, corre-se o risco de confundir qualidade com quantidade. 
Fonte:
DUDZIAK, E. A. Quantidade ou qualidade: o que vale mais na produção científica? São Paulo: SIBiUSP, 2018. Disponível em: <https://www.sibi.usp.br/?p=26035> Acesso em: 25 jul. 2018.

terça-feira, 15 de maio de 2018

Workshop ORCiD na USP Pirassununga foi um sucesso!

No último dia 08 de maio, tivemos na FZEA o Workshop ORCiD. Cerca de 40 pessoas estiveram presentes, entre graduandos, pós-graduandos, funcionários e docentes, da FZEA e da FMVZ.


A Dra. Elisabeth Dudziak, Chefe da Divisão de Gestão de Desenvolvimento e Inovação do DT/SIBi/USP, ministrou o treinamento de forma brilhante, falando da importância de toda comunidade USP possuir o identificador ORCiD. A ministrante convidou o Prof. Sérgio David, que não possuía o identificador, a criar e preencher seu perfil, em tempo real, diante de todos os presentes, para que todos pudessem acompanhar passo-a-passo todas as telas de preenchimento.


Agradecemos a disponibilidade da Dra. Elisabeth, em vir até a nossa Unidade ministrar essa importante capacitação. Em breve mais novidades! A equipe da Biblioteca Central da FZEA já está planejando novos treinamentos e workshops para a comunidade Uspiana de Pirassununga. Aguardem!



quarta-feira, 2 de maio de 2018

Workshop ORCiD na FZEA-USP


Sistema Integrado de Bibliotecas da USP, a Biblioteca da FZEA e a ORCID convidam para o Workshop ORCiD na FZEA-USP. Será dia 08 de maio, das 10h às 12h30, no Anfiteatro do BDNA, Departamento de Zootecnia.

ORCiD (Open Researcher and Contributor ID) é um identificador digital internacional gratuito, único capaz de integrar-se a outros identificadores (ResearcherID, ScopusID, GoogleID), e projetado para facilitar a troca de informações entre o pesquisador, as agências de financiamento, universidades e editoras, proporcionando também maior visibilidade das atividades e publicações. Nesse sentido, é muito importante que todos os pesquisadores mantenham o registro ORCiD. 

Recentemente, instituições como a CAPES e revistas internacionais como a Nature passaram a exigir o registro ORCiD em alguns de seus processos. Em breve, isso também vai acontecer na Universidade de São Paulo.

Pró-Reitoria de Pesquisa da USP, em parceria com o SIBiUSP, tem promovido o uso do identificador ORCiD entre seus pesquisadores (docentes, estudantes e servidores não docentes). Como membro institucional da ORCID, a USP tem a prerrogativa de coletar e futuramente validar os registros de sua comunidade, desde que o próprio usuário vincule seu registro por meio do link: http://www.usp.br/orcid.